domingo, 1 de janeiro de 2017

Ainda vens aqui?

   Esta é para ti, única e exclusivamente para ti.
   Um corpo forte também sofre e tem as suas fraquezas e fragilidades.
  Os dias voam, nascem e morrem, as memórias e as saudades reaparecem e levam-me ao limite daquilo que consigo suportar. O que é feito de ti? Onde estás? Aquela corrente que outrora era inquebrável (ou assim pensava eu) está frágil e ferrugenta, quebra-se sem o mínimo esforço, e distancias-te... Ainda continuas o mesmo? Se passar por ti nas ruas, ainda irei reconhecer-te? Se os nossos olhares se cruzarem, ainda serei a tua maninha?
   Porquê a ausência, o afastamento... A dor alucinante que trespassa a sanidade! Um dia quererás voltar a entrar, a reaparecer. Um dia será tarde e encontrarás um coração e dois braços fechados.

Kiss - "Forever"

Porque o amor depois de o encontrarmos pode tornar-se em algo maravilhoso, do qual não estávamos à espera, do qual nos assaltou o coração e...