quarta-feira, 22 de julho de 2015

Fim


Sou o que não se vê na claridade.
Sou o que jamais voltará a viver.
Sou aquilo que não se deseja e se tem.

Filho da noite e amante da escuridão,
sou uma névoa que passa e gela.
Comigo trago a paz e o descanso eterno.

As sombras refugiam-se no meu porto
e numa vénia felicitam esta chegada.
O que me chama é um anjo caído
e não o de asa branca.

Julho 2015

sábado, 11 de julho de 2015

De sonhador a realista

      O ar tornou-se tóxico... O azul que ainda avivava os olhos perdeu-se, o sorriso deitou-se fora, os beijos não se ouviram mais e o cabelo perdeu o seu movimento ao vento. Desapareceu a esperança, a alegria, aquela doçura única só dela, que fazia com que se largassem "Aws!" quando passava. Os amarelos, os laranjas, os vermelhos, todas as cores vivas que transmitiam calor, converteram-se em tons frios, cores que deram passagem prioritária aos pretos, aos cinzas, aos verdes e azuis-escuros, da cor de um dia enevoado, de uma noite sombria.
      Era feliz? Oh, se era! A felicidade estava a seus pés, bastava o estalar de dedos para a ter nas mãos, aconchegada nos seus braços, adorada pela sua bondade. Mas o que terá acontecido a esta personagem? O que aconteceu à perfeição desta criatura com vida? Perguntam bem: onde é que ela está?
      Essa personagem, essa criatura com vida, ainda existe. Está mesmo à vossa frente, somente com uns ajustes aqui e ali. Somente com o pensamento alterado. Com uma maneira de pensar realista, odiosa e justa. Já não há tempo para fantasias, já não há tempo para pensar em contos de "Era uma vez...", já não há tempo para sonhar com príncipes encantados em cavalos brancos. Esses tempos alteraram o rumo. Voaram. Morreram.
      Tornou-se fria aos olhos dos amantes da vida, do prazer que os outros lhe proporcionam. Já não ama. Já não se agarra com unhas e dentes às coisas, aos que passam por ela. Tornou-se forte, desconfiada... distante até! Jurou não mais sofrer por alguém, torná-lo especial. Agora é uma só. Um só coração. Uma só alma. Um só olhar. Uma só vida.

Maio 2012


Kiss - "Forever"

Porque o amor depois de o encontrarmos pode tornar-se em algo maravilhoso, do qual não estávamos à espera, do qual nos assaltou o coração e...